Portal Médica. Doença, Sintomas, Tratamento
Principal » Perguntas e Respostas » Minha filha pequena tem bulimia, como posso ajudå-la?

Minha filha pequena tem bulimia, como posso ajudĂĄ-la?

perguntas

Prezado MĂ©dico de Rede

Outro dia fui ao banheiro onde vi minha filha de sete anos vomitar!

Fiquei tĂŁo chocada e perguntei o que ela estava fazendo. Eu deveria realmente controlar meus sentimentos. Ela sorriu para mim e disse que vomitou. Eu abracei porque ela fez? Ela tinha bebido cola hoje e batatas fritas comido e ela nĂŁo seria de espessura (ela tinha um copo de coca-cola e batatas fritas, uma vez que tinha sido na praia).

Eu disse que ela nĂŁo Ă© grossa e que vocĂȘ pode gostar de doces e coca. Eu pedi um sorriso cuidadoso em seus lĂĄbios por quanto tempo ela tinha feito isso e ela disse que tinha feito muitas vezes. Por medo de assustĂĄ-la, nĂŁo pedi mais e deixei-a ir.

Comecei a pensar nos Ășltimos seis meses, e lembro que ela disse que as outras crianças estavam perfurando as que eram grossas.

Minha garota é muito sensível e nós passamos por muita coisa. I foi hå quatro anos divorciada de seu pai, e ela passou por uma cirurgia de implante coclear, quando ela estå com dificuldades de audição.

Sou estritamente educada e posso ver hoje que sou muito rigorosa com ela! Mas eu nunca tinha imaginado que iria levar a minha, em seguida, de seis anos de idade menina (agora sete anos) deve acabar vomitando porque ela tem medo de ser gordo. Ela jĂĄ estĂĄ abaixo do peso.

Estou tĂŁo preocupado e nĂŁo sei o que fazer?

Seu sinceramente

Uma pergunta

responder

Caras perguntas

QuĂŁo bem vocĂȘ estĂĄ lidando com seu distĂșrbio alimentar de sete anos, chamado bulimia? Desde que ela Ă© ainda tĂŁo jovem, Ă© importante intervir agora para que ela possa ser ajudada antes que se torne um hĂĄbito habitual.

HĂĄ muitas meninas hoje que, devido Ă  exigĂȘncia de ser magro, vomitar a comida, em seguida, sobre comer novamente vomitar. Muitas vezes, no entanto, as meninas geralmente tĂȘm 15-16 anos de idade, entĂŁo Ă© muito cedo que a sua filha começa a fazĂȘ-lo. Pode haver muitas razĂ”es pelas quais ela escolhe o comportamento que pode ser visto como um sinal de ser visto e amado por vocĂȘ. Eu tive alguns anos difĂ­ceis na famĂ­lia ao divĂłrcio e danos Ă  audição da menina, e quando vocĂȘ escreve que vocĂȘ trouxe-la estritamente, sentir a sua filha, talvez, vocĂȘ nĂŁo a ama, eu tenho certeza que vocĂȘ fazer de acordo com sua carta. AlĂ©m disso, as outras meninas na escola estĂĄ registrado que vocĂȘ tem que ser magro, e sua filha, obviamente, nĂŁo vai se destacar dos demais.

HĂĄ vĂĄrias coisas que vocĂȘ pode fazer: Em primeiro lugar, converse com ela sobre isso sem ser culpado. Ela nĂŁo sente vergonha do que faz quando gosta das outras garotas em sua tentativa de ser popular. NĂŁo hĂĄ problema em ficar magro e evitar ficar muito grosso. VocĂȘ deveria dizer a ela que poderia ser perigoso para forçar uma vĂŽmito quando ela perde ĂĄgua e perder substĂąncias importantes, entĂŁo ela deve parar imediatamente.

AlĂ©m disso, vocĂȘ deve falar com ela sobre ela e seu prĂłprio padrĂŁo alimentar. Pelo que entendi, vocĂȘ sĂŁo apenas dois de vocĂȘ na casa, e pode juntos para falar sobre o que vocĂȘ pode fazer para comer saudĂĄvel, evitando ser demasiado grossa: como muitos legumes e frutas e evitar batatas fritas, refrigerantes, doces e bolos. É melhor fazer trĂȘs refeiçÔes por dia sem refeiçÔes, mas, em troca, certifique-se de que as refeiçÔes que vocĂȘ prepara sĂŁo saudĂĄveis ​​e nĂŁo gordurosas. VocĂȘ mesmo Ă© um modelo para sua filha estilo de vida saudĂĄvel, por isso pode significar muito para sua filha que vocĂȘ apoiĂĄ-la em uma alimentação saudĂĄvel, assim como vocĂȘ fazĂȘ-lo sozinho. Ela Ă© grande o suficiente para participar de sua cozinha, e pode ser uma boa comunidade para ir juntos na cozinha.

VocĂȘ deve olhar para todo o seu bom e pontos fortes, o que ela estĂĄ fazendo bem, e dar-lhe um monte de crĂ©dito para ele e contato corporal e proximidade. Diga a ela o quanto vocĂȘ a ama e torne um esporte comum que vocĂȘ mantenha a linha esbelta sem exagerĂĄ-la. Pense em outras atividades que vocĂȘ pode fazer em conjunto: FamĂ­lia que visita e amigos, pequenas excursĂ”es e fazer algum exercĂ­cio em conjunto: ciclismo, passeios a pĂ©, nadar ou tomar banho na praia. Pergunte a ela o que ela gosta de fazer com vocĂȘ.

Isso significa que vocĂȘ tem um bom contato e fala sobre como ela prospera para que vocĂȘ fale sobre os problemas que sua filha tem. Quando ela visita seu pai, ele tambĂ©m deve ser informado de que sua filha precisa de ajuda para se alimentar de forma saudĂĄvel e nĂŁo se cansar.

Se isso nĂŁo ajudar e sua filha continuar com o vĂŽmito, hĂĄ ajuda de um psicĂłlogo com experiĂȘncia em transtornos alimentares. Talvez exista a possibilidade de se referir a um psicĂłlogo da escola ou ao aconselhamento familiar do seu municĂ­pio.

Desejo-lhe boa sorte em ajudar sua filha.

Cumprimentos

Birgitte Winkel

Terapeuta de coabitação e conselheiro social


Se VocĂȘ Gostou Nosso Artigo E VocĂȘ, Tem Algo A Acrescentar, Compartilhar Seus Pensamentos. É Muito Importante Saber A Sua OpiniĂŁo!

Adicionar Um ComentĂĄrio